Natal / RN (saiba mais): Fauna e flora de Natal

Fauna e flora de Natal

Parque das Dunas, em Natal - Foto: Jéssica Aramede

Fauna e flora de Natal - Natal / RN

A maior parte da vegetação original que possuía na cidade, a Mata Atlântica, foi devastada. Antigamente, esse tipo de mata se estendia do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte; no estado, o mesmo se estendia de Baía Formosa até Maxaranguape e ocupava 6% da superfície estadual (3000 km²).

A cidade ainda abriga uma pequena reserva de Mata Atlântica, que está localizada no Parque das Dunas, com 1 172 hectares de área. Atualmente, esse parque é umas das quinzes unidades de conversação existentes no Rio Grande do Norte; foi criado pelo Decreto Estadual nº 7 237, de 22 de novembro de 1977, e é considerado como o segundo maior parque urbano do Brasil.

Na fauna, destacam-se a presença de espécies como o lagartinho-de-folhiço (Coleodactylus natalensis), o lagarto-de-folhiço (Dryadosaura nordestina), o lagarto-de-cauda-azul (Micrablepharus maximiliani), a iguana/camaleão (Iguana iguana), a cobra-de-duas-cabeças (Amphisbaena heathi), a cobra-de-duas-cabeças grande (Amphisbaena alba), a cobra coral verdadeira (Micrurus ibiboboca), a cobra verde (Leptophis ahaetulla), o sapo-cururu (Rhinella jimi), a aranha-de-teia-em-funil (Atrax robustus), a caranguejeira-de-bromélia (Pachistopelma rufonigrum), o escorpião-de-bromélia (Tityus neglectus), quatro espécies de cupim (cujos nomes científicos são: Amitermes amifer, Heterotermes longiceps, Diversitermes sp. e Microcerotermes exiguus), a tocandira, (Dinoponera quadriceps), a aratinga (Aratinga cactorum), o chorozinho-de-papo-preto (Herpsilochmus pectoralis), o pitiguari (Cyclarhis gujanensis), o rapazinho-dos-velhos (Nystalus maculatus), o bico-chato-amarelo (Tolmomyias flaviventris), o anu-preto (Crotophaga ani), a coruja-buraqueira (Athene cunicularia), o cachorro-do-mato (Cerdocyon thous), o sagui (Callithrix jacchus), o fungo-em-forma-de-flor (Aseroë floriformis), o fungo estrela-da-terra (Geastrum saccatum) e a orelha-de-pau (Pycnoporus sanguineus).

Na flora original natalense, há predomínio de plantas como o pau-brasil (Caesalpinia echinata), o ipê-roxo (Tabebuia impetiginosa), a mangabeira (Hancornia speciosa), o cajueiro (Anacardium occidentale), a orquídea catleia (Cattleya granulosa), a bromélia (Hohenbergia ramageana), a angélica (Guettarda angelica), o maracujá-bravo (Passiflora cincinnata), a lundia (Lundia cf. cordata), a jurubeba (Solanum paniculatum), o capim (Gouinia virgata), a salsa (Ipomoea sp.), a marizeira (Calliandra spinosa), a erva-de-Santa-Luzia (Commelina erecta), o feijão-bravo (Centrosema brasilianum), a orquídea laranjinha (Epidendrum cinnabarinum), a coroa-de-frade (Melocactus bahiensis) e a orquídea baunilha (Vanilla bahiana).

Natal / RN - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página